Um minuto para Polly e Adam

Calma, eu não vou falar da bonequinha que aparece na TV, mas sim sobre uma música de uma das minhas bandas preferidas. Kurt Cobain compôs essa música em homenagem a uma garota que foi sequestrada e sofreu abuso, após sair de um show de rock.

O compositor repudiava abuso e estupros. Embora a música Rape me diga o contrário ( na verdade ela é uma ironia, vocês sabem o que é isso né?). E por isso fez essa música.

A letra fala de uma garota que está em seu cativeiro, e tem versos como “Polly diz que suas costas doem” e “corte-se”. Sinceramente, a música em si não tem nada de mais. Sua melodia, ritmo e letra não são excepcionais. Mas a atitude de Kurt, de compor uma música para mostrar seu repúdio ao abuso, e tentar passar a sua mensagem, é admirável. Pois muitos o consideravam um drogado, que não queria nada da vida, um retardado e perturbado emocionalmente… Ele era isso mesmo. Mas todos tem os seus problemas né? Mesmo assim ele compôs uma música mostrando sua revolta. Muito melhor que “ai se eu te pego” ou “tirando onda de Camaro amarelo”.

Isso mostra que a inspiração pode vir de qualquer lugar, e que as vezes as músicas trazem um sentimento profundo do autor. Provavelmente muitas pessoas conhecem essa música, conhecem a tradução, mas não entendem o real sentido. Com certeza existem infinitas músicas assim. E geralmente, qualquer música (que presta) tem versos e palavras, que nunca saberemos o real sentido, pois vem do íntimo do autor. Mas tem outras que são bem explícitas, e outras em que eles contam de onde veio, como a Polly.

Outra banda que fez algo parecido foi a Blink-182 (que não a minha preferida, mas, tem umas músicas legais), com a música Adam’s Song. Eles se inspiraram num bilhete deixado por um garoto antes de se suicidar. A música fala sobre um garoto que é infeliz, não sai, e gosta de passar seu tempo sozinho em casa. Ela é um pouco triste, assim como Polly, mas essa não passa nenhuma mensagem em si. Mas o garoto que se suicidou, fez isso pois sofria muito bullyng e era desprezado por todos. Então, na verdade, pode-se dizer que é um protesto ao Bullyng.

Eu acho realmente lindo que autores, sejam eles bons ou ruins, drogados ou malucos, se inspirem em fatos reais, que os repudiam, para compor uma música e mostrar a sua revolta, mas, eu espero que um dia, não exista mais inspiração para tal. “Como assim?” Bem, desejo que um dia não aja mais estupros, bullyng nem suicídio para criarmos música. Acho difícil mas, nunca se sabe né?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s